Queres saber como sair da zona de conforto? Boa, porque é isso mesmo que vou mostrar-te ao longo dos próximos parágrafos. Para que te faça sentido mais facilmente, começo por partilhar contigo os elementos da zona de conforto e como ela funciona. Porque assim que sabes a resposta a estas duas perguntas, a tua zona de conforto nunca mais volta a ser a mesma.

Como funciona a zona de conforto?

A zona de conforto funciona como um muro emocional e mental que cresce alimentado pela teu medo. Como uma espécie de muro mágico, sempre que deixas de fazer algo por receio, ele fica um bocadinho mais largo e forte. Quanto mais experiências tiveres rejeitado, mais fortalecida a barreira vai estar.

Vamos fazer um exercício para te ajudar a perceber como sair da zona de conforto:

  1. identifica 3 amigos próximos
  2. imagina todas as experiências de vida prováveis de acontecer a estes 3 amigos. (todas as experiências mesmo! Das melhores às piores, passando pelas originais e pelas surpreendentes).
  3. agora, pensa qual é a realidade mais distante de ti (por exemplo, uma zona de guerra)
  4. e agora pensa quais serão as experiências prováveis de acontecerem a pessoas parecidas contigo mas que vivem lá

À semelhança de um mapa, se vais ver apenas o mapa da região onde moras, a imagem aparece nítida mas cobre poucas possibilidades. Se vais olhar para o mapa mundo, a área coberta é avassaladora, certo?

Com a nossa zona de conforto, é a mesma coisa. Se vais analisar tudo o que pode acontecer, a tua zona de conforto deve ser mais pequena do que a cabeça de um alfinete de uma fada. (sim, microscópica mesmo).

Tal como num mapa, quando temos a perspectiva do mundo, a nossa cidade é pequena. Mas quando andamos a pé, ficamos cansadas pela distância. Da mesma forma, a nossa zona de conforto pode deixar-nos cansada e parecer imensa mas, mesmo assim, pouco progredimos. Quanto mais conhecemos de novo, mais banal nos parece o que conhecíamos antes.

Como a nossa zona de conforto aumenta o medo

Ora, quanto mais andamos na nossa zona de conforto, mais mundo deixamos para trás. Mais experiências rejeitamos porque nos assustam. Aos poucos, vamos ficando cada vez mais senhoras do nosso castelo, com muros altos e fortes… e longo do que existe de novo. Como podes ver, “como sair da zona de conforto” não é uma pergunta de resposta simples. Vai depender de ti e de como a tua zona de conforto está construída.

Tudo o que tu fazes e sabes, é confortável para ti, certo? Porquê? Porque já o sabes fazer. Lembras-te do teu primeiro dia de escola? Sentias alguma ansiedade, certo? Não sabias o que te esperava e isso deixava-te expectante. Podias estar feliz ou receosa, mas estavas com o coração aos pulos. Estavas a sair da tua zona de conforto. Ao fim de 3 meses, já conhecias aquilo tudo e já começavas a querer férias (a menos que fosses croma, como eu, que nem queria que a escola acabasse…).

Se não tivesses ido à escola, porque te deixava assustada, ainda hoje era algo enorme e capaz de te congelar. Quanto mais experiências deixares por fazer, mais aumentas a tua zona de pânico. (sendo a zona de pânico, todas as experiências que nunca viveste e te parecem assustadoras ou potencialmente negativas).

Então, como sair da zona de conforto?

Acima de tudo, é aceitar que nunca deixas de estar na tua zona de conforto e, a menos que escolhas uma experiência capaz de colocar a tua vida em risco, podes sempre voltar atrás. Se fora da minha zona de conforto está a minha zona de pânico, por que motivo quereria eu ir para lá? Só se estivesse doida!

O que tu queres mesmo é aumentar a zona de conforto, através de pequenas experiências desafiantes. Queres sentir-te mais forte, mais viva, mais esperta e mais capaz. Claro que a melhor forma de o fazeres, é escolheres o que te deixa um pouco ansiosa, como o teu primeiro dia de escola.

Não estamos a falar de ir para uma zona de guerra fazer base-jump e brincar com escorpiões (pode ser má ideia, sabes!?). Se queres saber como sair da zona de conforto, há todo um manancial de pequenas oportunidades que podes experimentar:

  • um novo restaurante
  • um percurso diferente
  • uma roupa que nunca experimentarias
  • uma receita ao calhas de um livro novo

resumindo:

aumentas a tua zona de conforto quando deixas de controlar o teu presente e passas a questionar as tuas certezas, fazendo escolhas diferentes. Como um pouco de tempero na comida, a tua realidade vai ter mais sabor. Nem sempre vais gostar do resultado mas acredita que o saldo final vai ser espectacular.